Você domina a tecnologia ou ela domina você?
Criação de Sites .:. Furtado Leite Desenvolvimento de Sistemas .:. Marketing Digital .:. www.furtadoleite.com.br


Somos ávidos por novidades. O descobrir está na essência da natureza humana. Evoluir não é uma escolha. É um meio de continuar vivos e garantir os domínios conhecidos e os que ainda estão por ser descobertos.

Tais mudanças no comportamento da humanidade são cada vez mais impactantes porque acontecem numa amplitude exponencial, a ponto deste avanço deixar perplexo os mais conscientes e preocupados com as consequências as quais uma acelerada mudança nos hábitos, valores e princípios pode gerar.

Dentro deste contexto de modernidade e quebra de paradigmas é que uma pergunta importante deve ser feita. Afinal, a tecnologia nos serve ou acabamos por servi-la?

.:.
Por trás da Tecnologia

Sem dívida alguma, somos loucos pelo novo. Tudo aquilo que revoluciona a maneira do pensar e do fazer permite que a vida se transforme. Tamanho poder também requer responsabilidade, pois junto com a modernidade tecnológica são lançados os interesses dos seus detentores. Veja o impacto da invenção do automóvel na humanidade. Sofremos muito com o uso desordenado desta tecnologia que veio para nos facilitar a vida e tornar a todos mais felizes.

Veja outro ponto importante. Como em qualquer tempo da história, os meios de domínios sempre existiram. Águas, terras, alimentos, exércitos, religiões, minérios, fontes de energia…. ciência e tecnologia. E esta, parece ser a última fronteira e a arma de maior controle das massas populares.

Podemos dizer que possuímos uma dimensão tecnológica. Um avatar dependente dos meios digitais para continuar interagindo e mantendo suas conexões e influências. Veja bem. Não há problema algum em usufruirmos dos avanços tecnológicos para podermos viver melhor e tornar as tarefas diárias mais fáceis e prazerosas. A questão está no fato de não vivermos mais sem estes artefatos e perdermos o bom senso em utilizá-los da forma e intensidade que não nos cause prejuízos maiores. Conheça alguns dos vícios modernos:

  • Pornografia online
  • Jogos de azar e games em rede
  • Compulsão em publicar no Facebook tudo o que acontece ou que pensa
  • Compulsão em pesquisar a todo momento na Internet
  • Compulsão por enviar mensagens
  • Compulsão em usar fones de ouvido e tornar-se inacessível a todos…

Aproveitando a oportunidade, vamos procurar medir o grau de sua dependência tecnológica. Veja se você consegue ficar sem utilizar alguns destes aparelhos sem comprometer suas atividades fundamentais durante uma semana:

  1. Consegue deixar de usar o celular?
  2. Consegue deixar de usar seu tablet, notebook ou desktop?
  3. Consegue deixar de acessar a Internet?
  4. Consegue deixar de usar o microondas?
  5. Consegue deixar de usar o Facebook? 

De fato, estes hábitos estão intimamente ligados às ações diárias importantes. Mas boa parte delas é pura perda de tempo.

.:.

Modificando a forma do pensar

O impacto da tecnologia é tão forte que ela modifica a forma de raciocinar e executar as tarefas diárias. Há algumas décadas atrás era muito comum fazer uma tarefa de cada vez. Até o hábito de falar com alguém era tratado com muito respeito, atenção e formalidade.

Digamos que os artifícios tecnológicos de comunicação mudaram a forma de pensar e comunicar. Atualmente, raciocinamos e executamos tarefas paralelamente, dividindo a atenção conforme a demanda necessária para cada ação. Esta mudança no pensar e no agir ainda não foi bem assimilada pelas antigas gerações. Porém, as novas gerações se adaptaram completamente a esta rotina mental. É muito comum ver jovens teclando com muitas pessoas ao mesmo tempo. Preferem teclar pelo celular do que falar com a pessoa que está a sua frente. Parece até a lei do menor esforço. Prefiro usar os dedos do que a língua!… “no bom sentido” : ). 

Como cada ação reflete em um novo estado mental-comportamental, podemos dizer que dividimos a atenção e reduzimos a importância de cada interação. Fazemos mais coisas ao mesmo tempo mas com um grau menor de envolvimento e importância emocional. Veja o vídeo abaixo sobre a facilidade da juventude em tratar com problemas de forma paralela.

A ideia do processo explica muito bem isso. Quando algo é difícil para se conseguir executar, quando tem-se um objetivo complexo para atingir é normal que o valorizemos mais. Haverá um comprometimento de tempo e várias abdicações e escolhas terão de ser feitas para que este objetivo seja alcançado. A tecnologia nos trouxe o encurtamento dos processos. Com isso, tudo perdeu valor por se tornar mais fácil de conseguir executar. E como costumamos transferir a forma de agir com os objetos para o cotidiano interpessoal das relações humanas, também facilmente deprecia-se a conduta e o relacionamento entre indivíduos. Em outras palavras, tudo é aparentemente mais facilmente descartado e recuperado. Mas com pessoas sabemos que não é bem assim, não é mesmo? Por isso tantos problemas de comunicação e relacionamento em plena era da conectividade.
 

.:.
Mecanismos de Controle

Então como controlar a tecnologia para que ela venha a nos favorecer?

  1. Procure saber o motivo para fazer uso de cada tecnologia. Procure tirar um grande proveito e ter uma finalidade para a sua utilização. Utilize a tecnologia de forma que ela lhe traga uma real serventia. Utilize comedidamente seus recursos e cuide para que ela não afaste ou traga mudanças de personalidade a ponto de causar ruptura e desavença em sua estrutura familiar / social. Não deixe que ela o torne compulsivo e modifique indefinidamente o seu comportamento.
  2. Procure conhecer mais a fundo o que implica optar por usar tecnologia A ou B. Sempre há uma melhor escolha. Lembre-se também que há um processo de aprendizado implicando cada escolha que fizer. Seja experto! Mensure o custo benefício de sua escolha ou produto que adquirir. Aconselhe-se sempre com profissionais da área. Isso economiza muito tempo e sofrimento com decisões precipitadas. 

Parece algo simples, porém, é preciso saber que estes recursos tecnológicos antes de proporcionar uma parcela de vantagem a cada usuário, canaliza uma parcela maior de poder aos seus criadores e detentores. Se não houver consciência na utilização destes recursos estamos negligenciando a natureza humana. Tenha certeza de que estamos construindo uma pirâmide de poder. E poder concentrado sempre fomenta a tirania.
 

.:.
Escala de Valores

É importante saber priorizar o momento, a pessoa ao seu lado, a família. Cuidado! Costumamos valorizar as pessoas e as coisas somente quando a perdemos. Será muito difícil convencer alguém da importância que tem em sua vida quando estiver dividindo a sua atenção vendo extratos de bancos, planilhas de dados, digitando textos com estranhos, jogando jogos on-line com parceiros desconhecidos, pagando contas, pesquisando e comprando produtos em oferta… Lembre-se, a vida tem valor porque é uma só. Os momentos tem mais valor quando são únicos. Cuide melhor de quem você ama e de quem ama você. Não o torne virtual em sua vida. 

Veja bem, viver com sabedoria é saber usar a tecnologia a seu favor. É não deixar-se seduzir por ela a ponto de perder a personalidade e abandonar seus valores. Valores que nos tornam humanos, que nos tornam coerentes com nossa essência.

Mesmo utilizando braços biônicos, o que pode nos transformar em máquinas teleguiadas consumistas são as ações que podemos praticar com estes braços robóticos. São os pensamentos que consomem e alimentam nossos sonhos e desejos. Não perca de vista quem você é e para que serve a sua vida. Sua vida só tem sentido porque existe o outro, o semelhantes para torná-la especial e cheia de sentido. Então vamos priorizar as nossas relações. Opte pelo toque, pelo abraço pelo olhar nos olhos… Se puder, opte sempre pela máxima expressividade da realidade.

Para Desenvolvimentos de Sistemas Web e Consultorias em Informática. Entre em contato conosco!

Comente

Criação de Sites, Apps, Campanhas Digitais, Logotipia, Hospedagem de Sites, Gestão de Redes Sociais, Consultoria em TI, Otimização SEO para Buscadores.

Rua São Vicente de Paula, 635 - Agronômica - Florianópolis - SC CEP 88.025-330
Com.: (48) 3209.3052 | Sup.: (48) 99925.6565 | Vendas: (48) 98807.6362
Seg.-Sex.: das 8h às 18h

Nenhum produto no carrinho.

X